Copy
26 de fevereiro de 2021
E aí, tudo bem?

Essa foi daquelas semanas que pequenas coisas aconteceram e, no todo, vão gerar mudanças interessantes no mundo. Seja na atitude da Samsung de prometer atualizações de segurança no Android por quatro anos ou nos planos do Twitter de tornar a rede diferente do que é hoje. Mas tem ainda MWC Shanghai, as tretas do BBB na internet, o smartphone gamer que é mais caro que console e tendências em redes sociais. 

Boa leitura e até semana que vem - Henrique e Samir
Eletrônicos de consumo
QUE CONTINUE ASSIM
A Samsung já vem dando sinais de consolidação em sua linha de smartphones e tablets Android faz um tempo com uma definição mais clara das famílias de produtos. Agora a fabricante diz que vai fornecer atualizações de segurança por quatro anos para aparelhos lançados desde 2019. Motorola (2 anos) e Nokia (3 anos) eram então referências nessas atualizações.

Manter tudo em dia é o tipo de coisa que a Apple faz com um pé nas costas por controlar hardware e software, mas faz falta no mundo Android - seja por desinteresse do Google ou descontrole total de uma plataforma gigantesca.

Só na Samsung são mais de 130 modelos que entram no programa (e muitas vezes os modelos têm variantes de operadoras), fora a notícia de janeiro que a Samsung daria três atualizações de sistema operacional para os smartphones topo de linha (e mais alguns intermediários). 

Até parece algo automático, mas é importante para manter o consumidor seguro com as atualizações mais recentes. E dá uma vida útil maior aos telefones, talvez aumentando seu valor de revenda (algo inexistente no mundo Android).

Para dar um exemplo real, já vimos fabricante nacional passar mais de um ano sem nenhuma atualização de segurança. Zero. Nada. Você instalaria seu app de banco em um telefone desses? Pois é. (Provavelmente sim… a gente sabe).
SEM CHOQUE
E já que estamos falando da Samsung, a marca lançou por aqui um notebook com a grife Galaxy (o Book S) e uma geladeira que promete sobreviver a picos de energia.

Mas se você quer voltar aos Galaxy S21 (que chega às lojas agora no começo de março), o AnandTech fez aquele comparativo entre o S21 e o S21 Ultra mais que profundo. 
Por mais de R$ 7 mil, o Galaxy Book S é bonito e feito para trabalhar junto aos smartphones da marca (Henrique Martin/Interfaces)
NOTAS DE SHANGHAI
No MWC Shanghai, a Huawei anunciou um novo smartphone dobrável, o Mate X2, ainda sem Google, e que vai começar a abrir seus dispositivos vestíveis (como os relógios inteligentes) para apps de terceiros. 

E a Oppo demonstrou carregamento pelo ar em seu protótipo de smartphone enrolável (haja futurismo em só uma frase), além de um carregador de 125W.
Huawei Mate X2: novo dobrável se inspirou no Galaxy ZFold2 e segue sem Google (Huawei/Divulgação)
SOBE…
Saíram os números do Gartner para o mercado de smartphones relativos ao quarto trimestre de 2020, e a Apple voltou ao topo pela primeira vez desde 2016.
...E DESCE
A mídia coreana diz que a LG colocou à venda sua fábrica de celulares de Taubaté, no interior de São Paulo, e outra no Vietnã.
PROFESSOR PASQUALE
Conheça a Casa do Celular, que trouxe de novo a Blu para o Brasil e inventa termos bizarros como "celularia". 
ALGODÃO DOCE
Jon Prosser, youtuber/possuidor de informação privilegiada, diz que a Apple prepara uma nova geração de iMacs coloridos - todos com os mesmos tons do iPad Air - e um novo Mac Pro. 
Será que voltaremos às origens dos iMacs? (Jon Prosser/Reprodução)
LANÇAMENTOS
  • A Anker começou a vender nos EUA a primeira bateria externa com conector MagSafe para a linha iPhone 12 - antes mesmo de a Apple lançar algo parecido.
     
  • A WiZ, marca de coisas conectadas, lançou seus primeiros produtos no Brasil: uma linha de lâmpadas com Wi-Fi. 
OBRIGADO, NÃO (DE NOVO)
O Facebook trabalha em um projeto de “smart glasses” que vão usar reconhecimento facial. Passamos.
LEVANTOU POEIRA
Enquanto no Brasil discutimos o custo do atraso do 5G no futuro do país, nos EUA as operadoras já oferecem planos cheios de benefícios para o consumidor final.

Em notas não relacionadas (à primeira vista), Ivete Sangalo é a primeira garota-propaganda da Huawei no Brasil.
SIMPLES
Futuras TVs com Google TV instalado terão um modo básico como opção para quem não quer os recursos de televisão conectada.
ALEXA, NÃO OLHE
Projetos conceituais que amamos: uma cabeça de Edward Snowden para colocar em cima de um Amazon Echo - e a Alexa não conseguir te ouvir.
FIM DE UMA ERA
A Fry's Electronics, rede de lojas de eletrônicos da costa oeste americana, fechou as portas. Nunca mais teremos que procurar um vendedor por quase todo o local e não achar - e se encontrar, ser maltratado por ele em busca de peças baratas para computador.

O fechamento das lojas entra na conta do Covid-19: a Fry's não conseguiu se adaptar a um novo mundo. 

ACHADOS AMAZON DA SEMANA
CULTURA DIGITAL
VEM DE ZAP (DE QUALQUER JEITO)
Semanas atrás, o WhatsApp anunciou mudanças nas políticas de privacidade. Todo mundo reclamou e a medida foi suspensa por tempo determinado.

Agora o mensageiro vai começar a limitar funcionalidades de quem não concordar com os termos. 
REDES SOCIAIS NOVAS PARA FICAR DE OLHO
  • Unnon (leia "Unknown") quer ser uma sala de conversas públicas, sem nada fechado e tudo visível a todos, sem culto de personalidade. Recém-lançado para iOS, Android e web. 
     
  • Dispo, do youtuber David Dobrik, um app de fotos que simula a experiência de câmeras descartáveis. Ainda em beta fechado.
BIG TECH DO BEM
O Wordpress agora é responsável por gerenciar 40% dos sites da internet visível. Apenas cinco anos atrás 25% da web rodava no sistema de gerenciamento de conteúdo (Henrique começou a usar no distante passado de 2007 e é testemunha de que a vida melhorou bastante nesse tempo para cuidar do sistema por trás do site). 
QUANTOS STREAMINGS AGUENTAMOS?
O Paramount+ foi reformulado e será lançado no Brasil em março. Promete 5 mil horas de filmes e séries, mas a diferença é que agora não é preciso assinar com pacote de operadora junto.
O QUE O FACEBOOK FEZ ERRADO ESSA SEMANA?
Muita coisa:
ASSINE MEU TWITTER
Em apresentação para investidores, o Twitter falou de seus planos para um futuro próximo - eles incluem a criação de um "Super Follow" com pagamento, integração de comunidades e bloqueio automático de gente indesejada.

Sobre a assinatura vemos um caminho interessante na concorrência com a Twitch, mas um caminho que se afasta da ideia de informação livre, fluida, que sempre norteou a plataforma.

O que o povo quer saber é: só verificados terão acesso ao sistema de pagamento? O Twitter vai permitir monetização de perfis pornográficos? Tem uma montanha de conteúdo adulto ali. 

Em tempo: o selo de aviso de alerta sobre "tweets com materiais obtidos por hacks/vazamentos" já foi hackeado.
CRESCEU
O Spotify vai (finalmente) ser um serviço global (obrigado, negociações de direitos autorais complicadas), com sua chegada a 85 novos mercados - e atingir mais de 1 bilhão de pessoas.
ENQUANTO ISSO
No TikTok, a discussão é sobre cultos de hamsters ou da Lana Del Rey. 

E enquanto ainda tem gente fazendo pão de quarentena, os TikTokers fazem coisas mais curiosas com farinha e água - se fica bom, é outra história. 
¯\_(ツ)_/¯
O ex-CEO do Parler foi banido da rede de "discurso livre". E o diretor financeiro da GameStop (que voltou a subir esta semana!) pediu as contas.
THE IA OF THE BEAST
Um desenvolvedor uruguaio treinou uma rede neural para criar arte de discos de heavy metal.
MONOTEMÁTICO
Nunca antes na história do Big Brother Brasil houve tanta comoção online quanto agora. É até demais, e vem respingando em tudo que o programa toca, como patrocinadores, que tentaram se aproveitar para fazer campanhas no Twitter e surfar na onda da eliminação de Karol Conká - soou baixo e oportunista.

E com isso veio à tona um problema que acontece há meses na plataforma: usuários verificados mudando seu nome e foto para enganar o público, se passando por outras pessoas (famosas e relevantes de verdade) para fazer “piada” (alavancar seu engajamento).

Isso demonstra duas coisas bem problemáticas: a falta de noção e limites para quem abusa de uma função da rede que serve para diferenciais perfis verdadeiros de falsos e eles subvertem justamente isso. E também como o Twitter no Brasil é lento demais (ou ineficiente, não sabemos a razão) para punir. Nos EUA quem trocou usuários para brincar com o FBI ou Trump foi suspenso e perdeu a verificação bem rápido.

Enquanto isso, no Telegram, canais com mais de 200, 300 mil pessoas viraram alvo da Rede Globo por postarem prints e vídeos capturados do pay-per-view do BBB.
GAMES
IMPRESSORA GAMER?
Não, não é esse o futuro que a HP vislumbra com a compra da HyperX (que era da Kingston). Provavelmente veremos reforços em acessórios voltados para gamers. Ou mais uma marca desaparecer dentro da HP (Palm mandou lembranças!)
NEM TUDO É FORTNITE
Antes do estouro do battle royale, a Epic lançou outros produtos, como seu primeiro jogo, ZZT.
ESCOLHA DE SOFIA
O que comprar para curtir uma jogatina boa com R$ 7,2 mil? Um Xbox, PS5, Switch ou o celular gamer da Motorola (Lenovo)? A companhia lançou aqui o Legion Phone Duel (anunciado no meio do ano passado), com funcionalidades e foco no público gamer.

No mesmo dia, na China, a empresa soltou um teaser do sucessor do aparelho.
INFLUÊNCIA
A Betway anunciou um time de influenciadores brasileiros, enquanto a INTZ anunciou que Sher Machado é sua nova streamer. O mercado segue quente aquecido e agora mais diverso… falta MUITO ainda.
O FUTURO DA ASSINATURA
O Xbox Game Pass é bom demais… mas talvez seja demais mesmo. Esse texto fala um pouco sobre como está e para onde vai, abordando comparações com streaming de música e vídeos, e olhando não apenas para o consumidor, mas para a indústria.
LEITURAS LONGAS
QUEM VAI ENTRAR?
No Rest of World, uma análise do Koo, rede social indiana (e lotada de gente de direita).
LOJINHA
No Gizmodo Brasil, como a Santa Ifigênia virou pólo de eletrônicos (e bugigangas) em São Paulo.
TEXTÃO
O psicólogo do Vale do Silício (falamos dele semana passada) não gostou do artigo do New York Times e publicou sua resposta gigantesca (e com muitas respostas e bons debates na área de comentários). 
HORA DA CIÊNCIA
No NYT, o código secreto escondido no paraquedas que a NASA mandou para Marte. 

Na Wired, como o Boeing 777 da United Airlines que perdeu um motor semana passada em Denver continuou voando - e pousou com todo mundo são e salvo.
TECHBIZ
CORTE DE LETRAS
A TransferWise mudou de nome e agora é só Wise.
NÚMEROS ENORMES
A RD Station (antiga Resultados Digitais) segue investindo para crescer. O valor agora é de R$ 100 milhões em tecnologia e aquisições durante o ano, e eles vêm conversando com eventos BEM grandes para aquisição...
COM LEGENDA
O Zoom agora tem "closed captions" para transcrição em tempo real durante as videochamadas. Bom para deixar no mudo e só ler a tela… (brincadeiras à parte, bom ver mais gente olhando para acessibilidade)
ANO 3000
A AWS criou um sistema de reconhecimento de defeitos em produtos usando processamento de dados na nuvem, sem contato humano. Nenhum futurista teria imaginado algo assim.
Compartilhe